PESQUISE POR PERFIL
Faixa etária: a anos

Sandra Dani

Prêmio Donna Mulheres que inspiram 2017 – Sandra Dani

 

Bacharel em Psicologia pela PUC em 1970.

Bacharel em Interpretação Teatral pela UFRGS em 1973.

Bacharel em Direção Teatral pela UFRGS em 1980.

Mestre em Interpretação Teatral pela State University of New York em 1983.

 

Recebeu os Prêmios Açorianos de Melhor Atriz com as peças:

Salão Grená, direção de Irene Brietzke;

Descrição de uma Imagem, de Heiner Muller, direção de Mirian Amaral;

Como um sol no fundo do poço, texto e direção de Luiz Paulo Vasconcellos, em 1998;

Medéia, de Eurípides, direção de Luciano Alabarse, em 2007;

 

Recebeu o Prêmio Braskem de Melhor Atriz com a peça Calamidade, de Manoela Sawitzki, direção de Claudia de Bem, em 2006;

 

Indicada pela Associação Paulista de Críticos de Arte ao prêmio de melhor atriz com a peça Oh, os belos dias, de Samuel Beckett, direção de Rubens Rusche, 2014.

 

Recebeu o prêmio de Melhor Atriz do Festival de Cinema de Gramado, na Categoria Curtas Gaúchos, com os filmes

Linda, uma História Horrível, direção de Bruno Gularte Barreto, em 2014.

Dia dos Namorados, direção de Roberto Burd, em 2016.

Recebeu o prêmio de Melhor Atriz no Festival LGBT de curtas brasileiros com o filme Piscina – Pool, de Leandro Godinho, em 2017.

 

Seus últimos trabalhos foram Um lugar escuro, de Heloisa Seixas, direção de Luciano Alabarse (2016); Pequeno trabalho para velhos palhaços, de Mathei Wisniek, direção de Adriane Mottola (2018); e Inimigos na casa de bonecas, de Henrik Ibsen, direção de Camila Bauer (2018).

« Voltar